tudo sobre a nossa viagem ao Panamá

 Em PT, Uncategorized, viagens

Vistar Panamá, este post é para quem gosta de viagens, e para quem está a pensar em visitar o Panamá.

Depois de uma Costa Rica (podem ver aqui como foi) que nos deu tanto, tanto verde, foi com algum medo que rumámos até ao Panamá. Será que ia ser tão bonito? Será que devíamos ter ficado mais tempo na costa rica?

Estas eram questões que teimavam em não sair da minha cabeça, até chegar à primeira paragem no panamá: bocas del toro.

VISITAR PANAMÁ

Mal sabíamos nós que começámos logo com o que de melhor este país tem. Umas ilhas com o mesmo saber tropical do caribe, absolutamente lindas, e um calor abrasador. Foi a combinação perfeita para uns dias de praia inesquecíveis.

BOCAS DEL TORO

visitar panama

visitar panama

Fomos de autocarro até à fronteira. Entrámos no panamá por Sixaola. Tivemos de mostrar novamente um bilhete de saída do Panamá, que comprámos aqui, e daí seguimos directamente até Bocas del Toro. Dada a proximidade existem inúmeras carrinhas que fazem este trajecto. Não demorámos mais de uma manhã, entre chegar às ilhas de barco, e todo o trajecto de carrinha, e não gastámos mais de 20 euros por pessoa.

Chegar a Bocas depois de uma manhã suada em transportes foi como aterrar num conto de fadas. As casas lindas que pareciam de bonecas de estilo colonial, faziam-me a cada casa que passava pensar: quero viver aqui, e aqui, e nesta. E as cores desta são lindas, afinal quero esta!

A nossa casa era tão fofa como as que tinhamos visto até então, com a excepção de que a madeira estava com alguns buracos, o que quis dizer que tivemos a visita de algumas baratas durante a noite. Não gosto especialmente delas e acordei algumas vezes durante a noite com medo que de estivessem me cima de mim (ahaha).

Em Bocas visitámos as praias, sendo que a praia boca del drago rebentou com a escala. De repente parecia que estávamos numa praia de um catalogo de uma agência de viagens. A maior parte dos turistas vão de bocas, a cidade, até à starfish beach sem passar pela praia de boca del drago. É uma grande falha porque a verdadeira pérola é boca del drago.

Ao terceiro dia em bocas alugámos uma bicicleta e fomos dar uma grande volta pela costa, um cenário lindo, claro, verde e praia é mesmo o melhor dos dois mundos para nós. Parámos na praia de bluff, onde passámos um dos dias mais felizes da viagem, foi tudo perfeito. A praia estava deserta, a temperatura da água do mar perfeita, calor mas não em excesso e o almoço foi guacamole com chips de milho e papaia. Não se pode pedir mesmo mais, pois não?

Ao quarto dia mudámos nos para a ilha de Bastimientos, que também vale a pena visitar, sobretudo porque é mais autêntica e muito mais simples. Aqui não há os luxos que nós turistas estamos habituados. O nosso hotel tinha um bar na praia que dava directamente para a água e não resistimos em passar aí grande parte do nosso tempo.

visitar panama

Também passámos um dos dias na wizard beach, muito bonita, com direito a uma caminhada de 30 minutos para lá chegar, mas confesso que não achámos tão mágica como a praia de bluff.

De bocas fomos até Boquete, uma cidade que nos prometia caminhadas pela montanha.

BOQUETE

visitar panama

O paraíso para muitos americanos que vêm aqui gozar a sua reforma. A vila está super americanizada, até comemos pizza sem glúten e gelados deliciosos. Os supermercados estão cheios de marcas e produtos americanos, é um bocado estranho…

Em Boquete a nossa maior missão era fazer o caminho dos quetazles, um caminho que fizemos como de costume sem guia. O David é um cromo a orientar-se e por isso raramente vamos com guias (preferimos estar mais à vontade), mas para quem não tem experiência a orientar-se em montanha (somos dois escoteiros deste lado!), o melhor é irem com um guia.

visitar panama

(a nossa primeira foto juntos da viagem toda, foi tirada no camino de los quetzales)

O caminho foi absolutamente espetacular, sempre a subir até chegarmos ao miradouro. De Boquete fomos até à entrada do parque de autocarro, e daí fizemos o resto a pé. No total diria que demorámos quase 6 horas, com uma paragem prolongada para almoçar, o mesmo de sempre: guacomole, chips de milho e papaia.

Mas o que interessa aqui saber é se vimos quetazles? A ave sagrada para os povos da América Central. Não… Mas vimos um primo do quetzal, cujo nome desconhecemos mas que é muito parecido com o original e lindo de morrer!

Em Boquete passeamos mais uns dias pelas redondezas, descansámos nos que dias em que choveu, e daí rumámos até David.

DAVID

David serviu só para passarmos a noite depois de uma dia inteiro em autocarros. É a segunda maior cidade do Panamá. Tem pouco interesse, é demasiado industrializada, e foi aí que apanhámos o autocarro (na verdade foram 3) até playa venao.

PLAYA VENAO

visitar panama

Em Playa aproveitámos para passear, mais do que mergulhar. A água estava fria, mas a praia é enorme e muito bonita. O sitio ideal para quem gosta de surfar num ambiente mais “jovem” e descontraído. A comunidade de jovens judeus nesta zona é enorme, e o ambiente é muito porreiro.

Ficámos 5 dias por aqui, e foram suficientes para recarregar baterias.

PANAMÁ CITY

visitar panama

Até chegarmos à capital ainda tínhamos muita coisa para ver, mas optámos por cortar caminho, por dois motivos.

  1. as nossas 3 semanas no Panamá estavam a chegar ao fim.
  2. achámos o país francamente caro, o que nos limitou um bocado.

Em panamá city delirámos com a zona do porto e com cidade velha, um misto de casas arranjadinhas para a classe média-alta com casas mais autênticas para as pessoas que sempre foram dali e não são ricas. Uma zona muito bonita, mas um bocadinho desconcertante de ver, esta mistura tão contrastante.

visitar panama

No entanto, eu adorei a cidade, moderna, saudável. Senti-me bem lá. É curioso como nesta viagem ir às capitais sabe-me sempre a renovação. É com alegria que passo uns dias na cidade.

Na capital visitámos o visitámos o biomuseu, que vale muito a pena para conhecer a história do panamá e da colonização na américa central e do sul.

Tentámos visitar o canal do panamá e as ruínas no mesmo dia, no nosso ultimo dia na cidade, e tivemos um grande azar: segunda-feira estava tudo fechado.

De panamá city voámos até cartagena na colombia.

O motivo pelo qual fomos de avião é porque era bem mais barato do que ir de barco. Ponderámos ainda atravessar um bocado do país para fazermos a viagem de barco mas achámos que pelo preço não valia assim tanto a pena.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Agora que já visitei mais uns quantos países, reconheço que podíamos ter feito escolhas mais acertadas e ter passado menos tempo no panamá. Gostei mesmo muito de Bocas, foi um mega paraíso, gostei de tudo o que vi no panamá. Gostei do ambiente e das pessoas, mas não adorei de paixão, talvez por ser caro, isso também nos tenha limitado.

Ainda assim, fomos muito felizes no panamá.

ONDE FICÁMOS

  • bocas del toro (town)- panama´s paradise saigonzito
  • bastimientos (old bank)- rafaele´s sleep in
  • david- chambre en ville
  • boquete- crea dora bed and breakfast
  • las tablas- mansion juliana (só ficámos uma noite em las tablas, enquanto faziamos transfer de autocarros)
  • playa venao- la choza hostal e hostal tipi (gostámos mais do segundo)
  • panama city- hostal casa 33

datas 28 de agosto a 19 de setembro de 2017

Quanto gastámos no total nestas datas 1632€

Inclui:

  • voo de panamá city a cartagena para duas pessoas (voos 355 euros no total)
  • supermercado: 225€
  • atracções: 9€ (por ser muito caro evitámos ao máximo as tours)
  • restaurantes: 220€
  • transportes: 162€
  • dormidas: 521€
  • extras 424€ (incluiu)
    • voo de panamá city a cartagena para duas pessoas (voos 355 euros no total)

    aluguer de bicicleta, corte de cabelo do David, pedicure Cláudia, travel onwards

Ficaram com vontade de visitar o Panamá? Qualquer dúvida ou comentário que tenham escrevam abaixo.

claudiasignature

Posts Recentes

Deixar um Comentário

0