dahl de lentilhas, e a minha viagem ao nepal

 Em pratos principais, PT, receitas

O ano passado quando estive a explorar o Nepal do meu coração, dhal, vegetais, arroz frito e papas de aveia foram os meus melhores amigos. Como passei os dias a caminhar pelas montanhas precisei de muita proteína e hidratos de carbono bons (!). Ao jantar normalmente comia uma grande dose de dahl, e depois ia dormir como uma bebé, às oito da noite.

O dahl é um refeição super nutritiva, cheia de sabor e carregada de proteína, fibra, e muito barata! Podem fazer em grandes quantidades e guardar no frigorífico durante 4 dias.

dahl de lentilhas

Imprimir
Doses: 4 Tempo de preparação: Tempo:

Ingredientes

  • 200 gr de lentilhas vermelhas
  • 2 colheres de sopa de curcuma em pó
  • 1 colher de sopa de azeite
  • 2 colheres de sopa de cominhos
  • 2 dentes de alho cortados finamente
  • 1 pimentão verde fresco (para um sabor menos picante não coloquem as sementes)

Instruções

Coloquem as lentilhas e o gengibre numa panela com 3 chávenas de água fria. Quando a água ferver baixem o lume, e deixem cozinhar durante 12 minutos, mexendo sempre bem.

Numa frigideira refoguem o azeite com cebola e deixem cozinhar durante 5 minutos. Acrescentem o alho, cominhos, pimentão e curcuma e deixem cozinhar durante um minuto.

Adicionem as lentilhas cozinhadas ao preparado da frigideira e misturem, deixem cozinhar durante 2 minutos, mexendo sempre. Retirem do lume, sirva com coentros frescos e acompanhe com arroz ou papadmus.

Desde que voltei do Nepal, anda não tinha comido dahl, tinha-me esquecido completamente, até que na semana passada senti imensas saudades, e decidi experimentar em casa. Fiz alguma pesquisa e gostei da versão do mestre Jamie Oliver, adaptei a sua receita para uma versão mais Cláudia amiga (ou seja menos picante), mas se gostarem de sabores mais picantes basta colocar uma maior quantidade de pimentão e restantes especiarias.

dahlSoube-me tão fazer o meu dahl caseiro, trouxe-me tão boas memórias daquela que foi a viagem mais marcante da minha vida. Das montanhas mais bonitas em que alguma vez estive, das pessoas mais bonitas e genuínas que conheci, e da riqueza daquela cultura e daquela forma de vida. Mal posso esperar para voltar lá, e aos dias de dahl e papas de aveia.

E agora algumas fotos desta viagem, para comprovarem o que acabei de referir acima.

 

nepal

nepal_annapurnacirtcuit

nepal_annapurnacircuit

annapurnacircuit

annapurnacircuit

annapurnacircuit

Recommended Posts

Deixar um Comentário

0